COLORAÇÃO

O que você precisa saber para ter segurança ao mudar a cor dos cabelos

O que é Colorimetria Capilar na prática? Qual é a cor do cabelo que melhor se harmoniza com você?

No mundo da beleza e estética, a área facial toma um destaque incontestável. Nesse instante de foco na dinâmica do rosto, encontramos uma especialidade que é essencial para os cabeleireiros, a colorimetria capilar; que descrevemos como o estudo das cores naturais dos cabelos com o foco no que pode ser modificado através do uso de cosméticos, sem perder a harmonia da combinação de pele e cabelo.

Para um colorista capilar profissional é muito importante entender a combinação cor do cabelo, cor da pele e cor dos olhos. A partir dessa tríade da beleza, encontramos a melhor opção de cor para o cabelo, ou seja, aquela que vai agregar maior valor ao conjunto.

O bom colorista é aquele que:

·Realmente sabe analisar um cabelo “antes” de iniciar o processo, pois o bom resultado depende do bom estado do fio.
·Lê a bula do produto e prepara a coloração como manda o figurino, sem querer inventar moda de diluir o produto de forma não estabelecida pelo fabricante.
·Só utiliza produtos profissionais, e demonstra segurança em preparar o produto na frente da cliente, sabendo que ela não encontrará o produto no mercado, farmácia ou na perfumaria.
·Não sente vergonha em ligar para um centro técnico e tirar suas dúvidas referente ao trabalho a ser feito ou produto a ser utilizado.
·Sabe que para fazer um bom trabalho é preciso:

1-Diagnóstico
2-Produto
3-Aplicação

E que ele é responsável pelos três itens acima e não adianta culpar o produto quando algo sai errado (o produto não pensa, apenas age).
·Sabe que no processo de coloração o oxidante é responsável pela liberação de oxigênio e é o motor principal para que tudo funcione perfeitamente, não podendo utilizar os de baixa qualidade e os que não são estabilizados.
·Se preocupa com a cor, mas também com o estado de saúde do fio, e por isso só usa colorantes, oxidantes e descolorantes profissionais e que contenham proteínas.
·Se especializa em descoloração, pois o profissional que não domina esta técnica não conseguirá clarear os cabelos coloridos a não ser através de mechas.
· Sabe ser enfático ao indicar uma perfeita linha profissional de manutenção capilar (shampoo, condicionador e leave-in) e hidratações periódicas no salão para manter o resultado do trabalho.
·É organizado e disciplinado a ponto de ter uma ficha-cadastro de cada cliente, com os diagnósticos, aplicações e produtos utilizados na mesma.

Estas são algumas das regras dentre muitas. Não é tão complicado como se imagina, mas exige disciplina.

Uma dica especial para os amigos profissionais: nunca foi tão bom como agora ser cabeleireiro e, principalmente, especialista em colorimetria capilar. É só ser atualizado, inclusive no que se refere ao comportamento. Questione-se sempre sobre:

·Sua profissão
·Suas técnicas
·Sua abordagem ao cliente
·Sua imagem
·Sua comunicação
·O perfil de sua cliente
·Qual seu objetivo nesta profissão e onde quer chegar?

O primeiro passo é saber que a cor natural do cabelo harmoniza naturalmente com o seu rosto. O que acontece é que muitas vezes, por algum motivo particular, a pessoa se descuida com o cabelo, o que faz perder o viço da beleza natural. Contudo, devemos recuperá-lo, antes de tudo, assim perceberemos que ele está em linha com o seu tom de pele e cor dos olhos. A partir desse momento, se você quiser colocá-lo numa coloração mais clara, você pode dar-lhe um sub-tom ligeiramente diferente para aumentar o efeito contrário, ou mudar completamente a cabeça ao aparecer natural. Não é interessante o confronto de cores com seu tom de pele.

Como pintar o cabelo com técnicas profissionais

O conceito da tríade (cabelo, pele e rosto)  citado acima é básico da colorimetria. Ao lado, observe a Estrela de Oswald, ela apresenta as cores básicas e suas cores complementares. Na maquiagem, é interessante aplicar uma cor complementar para destacar os seus olhos. Com o cabelo, faça o inverso para realçar sua cor natural e seu tom de pele com reflexos.

Vale destacar que usar no cabelo uma cor muito escura ou muito clara em comparação com o tom natural, raramente vai valorizar você no que se refere ao conjunto. Dessa forma, sua cor natural é seu aliado, saiba preservá-la. Tentar inovar, com os devidos cuidados, pode dar certo. Não deixe para ter uma noção do resultado após realizar a pintura, realize um teste com uma peruca: você vai ter muito mais certeza de sua decisão.

Você deve fazer testes de cor, recomendo, novamente, que use perucas extravagantes ou coloque mechas de amostras perto de seu rosto para ver o efeito dado com seu tom de pele. Você também pode tirar pedaços de tecidos coloridos para ver qual a cor do cabelo que mais lhe agrada.

Avaliar se a tonalidade esperada vai combinar com sua pele, personalidade e seu estilo de vida. Recorrer a um produto de ponta, com excelentes pigmentos e ingredientes que tratam a fibra. O conhecimento é muito importante. O colorista consegue compreender o diagnóstico e os caminhos a tomar durante a execução do serviço e interpretar o desejo da cliente.

Fazer o diagnóstico corretamente respeitando a qualidade e saúde dos fios. Não seguir o protocolo de aplicação do fabricante é um erro. O tempo de pausa sugerido por cada um refere-se ao período em que a coloração entra no córtex e ocorre o processo oxidativo, quando os pigmentos são revelados. Não respeitar o passo a passo e o tempo de pausa, é sacrificar todo o trabalho, obtendo um resultado negativo.

A coloração é uma mudança que pode refletir na autoestima e no bem-estar da cliente. E para alcançar a cor dos sonhos com segurança, é preciso se cercar de cuidados. Para dominar a técnica e ser respeitado, o profissional precisa ter experiência e segurança e não se aventurar.

Alguns looks em março 2020

https://photos.app.goo.gl/QwkJEKaFj3NmP4dJ7

Coceira no couro cabeludo

Entendimento sobre as causas e o tratamento

A coceira no couro cabeludo é causada quando a hidratação natural do couro cabeludo está desequilibrada, resultando em desconforto e necessidade de coçar a cabeça com frequência.

A coceira excessiva pode danificar os folículos e as hastes capilares, que pode ser prejudicial para as pessoas propensas ao afinamento capilar

Causas da coceira no couro cabeludo

A coceira no couro cabeludo é muitas vezes o resultado de uma série de condições e fatores relativos ao estilo de vida, mas pode ser facilmente combatida seguindo algumas dicas básicas de cuidados com o couro cabeludo.

É importante descobrir a causa da coceira no couro cabeludo e iniciar o tratamento imediatamente. A coceira constante pode afetar o micro bioma do couro cabeludo, que é o nome dado ao ecossistema específico de bactérias que ajudam a manter o ambiente do couro cabeludo equilibrado.

Quando o ambiente do couro cabeludo está equilibrado, limpo e livre de resíduos, o crescimento dos fios novos pode se desenvolver. No entanto, certas escolhas de estilo de vida e condições médicas podem impedir que isso aconteça. Em caso de suspeita de uma das seguintes condições médicas, vale a pena consultar um dermatologista.

Caspa e dermatite seborreica

A caspa e a dermatite seborreica (DS) diferem em termos de gravidade e localização, mas fazem parte da mesma doença. A caspa é uma condição menor que afeta apenas o couro cabeludo. Já a DS é um pouco mais grave e não afeta apenas o couro cabeludo, mas outras partes do corpo também. Essas condições médicas ocorrem quando há uma inflamação causada pelo crescimento excessivo de levedura (malassezia) e o corpo responde com coceira e descamação no couro cabeludo.

Piolho

Embora os piolhos sejam mais comuns em crianças, os adultos também podem ser afetados. Os ovos dos piolhos (conhecidos como “lêndeas”) se aderem aos fios de cabelo e causam coceira no couro cabeludo, pescoço e orelhas porque isso causa uma reação alérgica na pele. Os piolhos da cabeça podem ser facilmente removidos com produtos de balcão e penteando o cabelo molhado.

Dermatite de contato

A secura e coceira do couro cabeludo podem ser causadas por certos produtos químicos nos shampoos ou tinturas de cabelo. Se esses produtos químicos forem muito agressivos, o couro cabeludo pode ficar sensível, resultando em dermatite de contato.

Uma alta concentração de sulfatos (que estão presentes em muitos shampoos) pode levar a danos celulares e à remoção de óleos naturais e proteínas capilares essenciais. Por isso, tente trocar para um shampoo sem sulfato se houver coceira frequente no couro cabeludo.

Psoríase

A psoríase é uma doença autoimune crônica que pode levar a sintomas de coceira no couro cabeludo, além de manchas de pele avermelhadas e escamosas no couro cabeludo e em outras partes do corpo. É hereditária e pode piorar se não for tratada, por isso é aconselhável consultar um médico em caso de aparecimento desses sintomas.

Tinha do couro cabeludo

A tinha do couro cabeludo (também conhecida como “micose do couro cabeludo”) é uma infecção fúngica que afeta a área do couro cabeludo, resultando em marcas circulares na pele e coceira frequente. É facilmente transmitida pelo contato direto com pessoas ou animais e por pentes e escovas. Por isso, é aconselhável procurar um médico.

Líquen plano pilar

O líquen plano pilar é uma desordem rara e inflamatória que causa a queda irregular e progressiva dos fios do couro cabeludo, resultando em coceira intensa no couro cabeludo. Vale a pena consultar o médico em caso de suspeita dessa condição médica.

Como evitar coceira no couro cabeludo

Essas dicas de prevenção podem ser facilmente incorporadas ao dia a dia para ajudar a reduzir a possibilidade de sintomas de coceira no couro cabeludo.

  • Não lave os cabelos com muita frequência e, quando o fizer, opte por um shampoo desenvolvido para couros cabeludos sensíveis, pois eles são mais suaves.
  • Tente não se estressar. O estresse pode aumentar a produção de certos hormônios, liberando substâncias químicas pró-inflamatórias que danificam o couro cabeludo. Isso facilita a desidratação, deixando o couro cabeludo seco e com coceira. Exercícios como ioga e Tai Chi podem ajudar a manter os níveis de estresse sob controle.
  • Tente reduzir o consumo de açúcar, amendoins e produtos de soja porque eles contêm propriedades causadoras de fungos. Em vez disso, aumente o consumo de alimentos antifúngicos, como alho, vinagre de maçã, banana, abacate, linhaça, gengibre e óleo de coco.
  • Tente dar preferência aos produtos que não contenham substâncias químicas agressivas, como descolorante, pois isso pode secar o couro cabeludo e causar irritação. A irritação muitas vezes ocasiona coceira e vermelhidão.

Se persistir a coceira na cabeça após alguns meses de tratamento, procure um médico, pois coceira constante pode ser um sintoma de outro problema.

Saindo para Jataí/GO.

Atendimento em Jataí/GO

Do dia 11 ao dia 21 de março. Agendem seus horários. Aguardo vocês!

As barbas dizem muito sobre você

Fazer a barba periodicamente

Mais importante que comprimento ou estilo é o quão bem você prepara e mantém a barba. Uma barba grande mantida adequadamente pode parecer bastante elegante, enquanto uma barba mais curta que não é mantida adequadamente pode parecer desleixada.

Há muito a ganhar com o uso dos produtos certos para cuidar dos pêlos faciais.

Por exemplo, o óleo de barba ou um bom balsamo para barba pode fazer maravilhas para pelos faciais indisciplinados, mas ambos também podem ajudar a tratar a caspa da barba (uma coisa real que pode fazer você parecer que não se importa com a sua apresentação).

Sempre fazer a manutenção. Aparar, modelar, hidratar e preparar a pele; garantem o sucesso de uma aparência saudável e natural.

O loiro do momento

Fino e elegante. Está é a nova cor da vez neste verão 2020.