Coceira no couro cabeludo

Entendimento sobre as causas e o tratamento

A coceira no couro cabeludo é causada quando a hidratação natural do couro cabeludo está desequilibrada, resultando em desconforto e necessidade de coçar a cabeça com frequência.

A coceira excessiva pode danificar os folículos e as hastes capilares, que pode ser prejudicial para as pessoas propensas ao afinamento capilar

Causas da coceira no couro cabeludo

A coceira no couro cabeludo é muitas vezes o resultado de uma série de condições e fatores relativos ao estilo de vida, mas pode ser facilmente combatida seguindo algumas dicas básicas de cuidados com o couro cabeludo.

É importante descobrir a causa da coceira no couro cabeludo e iniciar o tratamento imediatamente. A coceira constante pode afetar o micro bioma do couro cabeludo, que é o nome dado ao ecossistema específico de bactérias que ajudam a manter o ambiente do couro cabeludo equilibrado.

Quando o ambiente do couro cabeludo está equilibrado, limpo e livre de resíduos, o crescimento dos fios novos pode se desenvolver. No entanto, certas escolhas de estilo de vida e condições médicas podem impedir que isso aconteça. Em caso de suspeita de uma das seguintes condições médicas, vale a pena consultar um dermatologista.

Caspa e dermatite seborreica

A caspa e a dermatite seborreica (DS) diferem em termos de gravidade e localização, mas fazem parte da mesma doença. A caspa é uma condição menor que afeta apenas o couro cabeludo. Já a DS é um pouco mais grave e não afeta apenas o couro cabeludo, mas outras partes do corpo também. Essas condições médicas ocorrem quando há uma inflamação causada pelo crescimento excessivo de levedura (malassezia) e o corpo responde com coceira e descamação no couro cabeludo.

Piolho

Embora os piolhos sejam mais comuns em crianças, os adultos também podem ser afetados. Os ovos dos piolhos (conhecidos como “lêndeas”) se aderem aos fios de cabelo e causam coceira no couro cabeludo, pescoço e orelhas porque isso causa uma reação alérgica na pele. Os piolhos da cabeça podem ser facilmente removidos com produtos de balcão e penteando o cabelo molhado.

Dermatite de contato

A secura e coceira do couro cabeludo podem ser causadas por certos produtos químicos nos shampoos ou tinturas de cabelo. Se esses produtos químicos forem muito agressivos, o couro cabeludo pode ficar sensível, resultando em dermatite de contato.

Uma alta concentração de sulfatos (que estão presentes em muitos shampoos) pode levar a danos celulares e à remoção de óleos naturais e proteínas capilares essenciais. Por isso, tente trocar para um shampoo sem sulfato se houver coceira frequente no couro cabeludo.

Psoríase

A psoríase é uma doença autoimune crônica que pode levar a sintomas de coceira no couro cabeludo, além de manchas de pele avermelhadas e escamosas no couro cabeludo e em outras partes do corpo. É hereditária e pode piorar se não for tratada, por isso é aconselhável consultar um médico em caso de aparecimento desses sintomas.

Tinha do couro cabeludo

A tinha do couro cabeludo (também conhecida como “micose do couro cabeludo”) é uma infecção fúngica que afeta a área do couro cabeludo, resultando em marcas circulares na pele e coceira frequente. É facilmente transmitida pelo contato direto com pessoas ou animais e por pentes e escovas. Por isso, é aconselhável procurar um médico.

Líquen plano pilar

O líquen plano pilar é uma desordem rara e inflamatória que causa a queda irregular e progressiva dos fios do couro cabeludo, resultando em coceira intensa no couro cabeludo. Vale a pena consultar o médico em caso de suspeita dessa condição médica.

Como evitar coceira no couro cabeludo

Essas dicas de prevenção podem ser facilmente incorporadas ao dia a dia para ajudar a reduzir a possibilidade de sintomas de coceira no couro cabeludo.

  • Não lave os cabelos com muita frequência e, quando o fizer, opte por um shampoo desenvolvido para couros cabeludos sensíveis, pois eles são mais suaves.
  • Tente não se estressar. O estresse pode aumentar a produção de certos hormônios, liberando substâncias químicas pró-inflamatórias que danificam o couro cabeludo. Isso facilita a desidratação, deixando o couro cabeludo seco e com coceira. Exercícios como ioga e Tai Chi podem ajudar a manter os níveis de estresse sob controle.
  • Tente reduzir o consumo de açúcar, amendoins e produtos de soja porque eles contêm propriedades causadoras de fungos. Em vez disso, aumente o consumo de alimentos antifúngicos, como alho, vinagre de maçã, banana, abacate, linhaça, gengibre e óleo de coco.
  • Tente dar preferência aos produtos que não contenham substâncias químicas agressivas, como descolorante, pois isso pode secar o couro cabeludo e causar irritação. A irritação muitas vezes ocasiona coceira e vermelhidão.

Se persistir a coceira na cabeça após alguns meses de tratamento, procure um médico, pois coceira constante pode ser um sintoma de outro problema.